Wamo Pro 2 | Joystick baratinho para Android e iOS que lembra o do Xbox 360


Wamo Pro 2 é um controle Bluetooth para smartphone e tablets com sistemas Android e iOS. Lançado recentemente por uma empresa chinesa, o Wamo Pro tem gerado muito curiosidade por ser parecido com o controle do Xbox 360 e possuir um clipe para acoplar o smartphone. Testamos o controle em primeira mão e a análise você acompanha agora.

A versão testada é a modelo Pro 2, cuja única diferença em relação ao primeiro é a ausência da chave para liga. Na versão Pro 2, para ligar, basta pressionar o botão “Home”. O Wamo Pro 2 pode ser encontrado em sites como o Deal Xtreme, onde é vendido por valores entre R$ 60,00 e R$ 70,00 reais.

O Controle Wamo Pro 2


O Wamo Pro 2 chegou em uma embalagem bastante rústica. Ao abri-la, damos de frente com o controle envolto em plástico blister. Embaixo ficaram o manual e o cabo para conectar no computador. A aparência do controle Wamo é bastante robusta. O Wamo Pro 2 é um controle grande que rapidamente apaga da mente qualquer ideia de mobilidade. O controle não cabe em bolso algum, e tentar enfiá-lo no bolso de alguma calça poderá prejudicar alguma das alavancas analógicas.


O Wamo Pro 2 possui quatro botões frontais coloridos, no mesmo esquema de cores do Xbox 360. Ainda na parte da frente estão posicionados botões de “Start”, “Select” e o botão “Home”, simbolizado por uma casa. O Wamo Pro 2 possui dois analógicos independentes e um direcional digital, o esquema dos direcionais é idêntico ao controle do Xbox 360.

Na parte superior e posterior do controle estão os botões de gatilho “LB, “RB”, “LT”, “RT”. Os botões tem aparência sólida e respondem muito bem. O conjunto do Wamo Pro 2 não deixa impressão de fragilidade.


Ao abrir o clipe de acoplagem, é possível ver um conjunto de luzes indicadoras. O clipe para acoplar possui alcance de até 9cm, o que garante que smartphones grandes como o Galaxy Note 2 ou 3, fiquem acoplados. O sistema de acoplagem possui poucas parte móveis e as paredes internas são emborrachadas o que garante uma melhor firmeza.

Configuração complicada


Apesar de possuir manual de instruções em inglês, o Wamo Pro 2 decepciona no suporte técnico. O manual de instruções contém várias informações desencontradas como links de configuração. O site oficial está todo em chinês e as dicas de configuração são desencontradas.

Os softwares disponíveis no site também estão em chinês. São necessários dois apps para que o controle funcione adequadamente. Entretanto, depois de configurado, o controle funciona de forma excepcional.


São quatro modos de configuração: “Gamepad”, “Keyboard”, “APP” e “iCade”. Ao ligar o Wamo Pro 2 pressionando o botão “Home”, as luzes piscam em conjunto até que um smartphone ou tablet seja pareado. Dependendo da configuração, apenas uma das luzes fica acessa.

A configuração é realizada através de combinações de botões ao ligar o controle, como por exemplo, segurar o botão “Y” e depois pressionar o botão “Home”. O Wamo Pro 2 possui ainda um sistema de gerenciamento da bateria que o faz desligar depois de um grande período de inatividade. 10 segundos sem estar pareado e 10 minutos quando está pareado.

Ideal para smartphones com Android


No Android, o Wamo Pro 2 possui três modos de configuração. O mais comum deles é o modo “Gamepad”. Também conhecido como HID, esse modo é bastante comum entre controles para smartphones, e funciona na grande maioria de emuladores e jogos mais simples. Porém, o controle não fica bem configurado em jogos que não oferecem mapeamento de botões. Jogos da Gameloft, por exemplo, o controle até funciona, mas alguns botões ficam inativos. No game Modern Combat 4: Zero Hour, um dos analógicos não funcionou no modo “Gamepad”.


O segundo modo de configuração, “Keyboard”, reconhece o controle como um teclado. Assim, as botões serão reconhecidos como teclas de um teclado. Essa configuração é mais indicada para emuladores, mas serve também para utilizar o controle no computador com o auxílio de um software para remapear os botões.

Por fim, ainda no Android, temos o mais trabalhoso e recompensador dos modos, o “APP”. Este modo, aparentemente sem utilidade, revela uma das melhores configurações do. Vasculhando no site oficial da Wamo, descobrimos que se trata de uma configuração especial que permite ao Wamo Pro 2 ser reconhecido como outros controles.

Na verdade, a única configuração que faz sentido utilizar o Wamo é no modo “APP”. Neste modo, o controle é reconhecido pelos jogos como outro controle, o popular MOGA Pro. Neste modo o controle já se encontra configurado em vários jogos e a jogatina segue sem que o usuário tenha que configurar o controle para cada jogo.


Jogos como Modern Combat 4: Zero Hour, GTA San Andreas, Shadowgun Deadzone, Dead Trigger 2 e outros ganham um novo significado com o controle Wamo. Apesar de serem perfeitamente jogáveis nas telas touchscreen, o controle na mão melhora a agilidade durante momentos de ação intensa, algo comum em jogos de tiro. O Wamo Pro 2 exige que o aparelho tenho 3.2 ou superior. Limitando assim a compra de quem esperava que ele fosse compatível com Android 2.3.

Um pouco de frustração no iOS


Depois de configurado no Android, o Wamo Pro 2 é um excelente controle. Sua faixa de preço, entre R$ 60,00 e R$ 70,00 reais o torna uma opção atrativa. Porém, para quem tem iPhone, iPod Touch e iPad comprar o Wamo pode ser um pouco decepcionante. No iOS, ele é reconhecido pelo sistema apenas no modo “iCade”, o que limita os direcionais. Com isso, perde-se o analógico direito, que passa a não responder.

Para o iPhone, o uso do Wamo Pro 2 é restrito, limitando-se a emuladores e a jogos mais simples. É um controle excelente em algumas situações, mas que decepciona em games de tiro ou e ação em terceira pessoa.

Conclusão


Wamo Pro 2 é uma das opções mais baratas em temos de controles desenvolvidos especificamente para smartphones. Seu design, que lembra o controle do Xbox 360 é um dos atrativos. Não apenas na aparência, o Wamo se comporta como controle de videogame, desde que devidamente configurado. Entretanto, seu suporte técnico deficiente e softwares exclusivamente em chinês, são pontos negativos que tornam a configuração deste controle complicada.


Review por TechTudo